DanaPeper's Blog


Coletânea Escadas
fevereiro 18, 2011, 12:42 am
Filed under: arquitetura | Tags: , , , ,

Se tem uma coisa que me chama bastante atenção numa obra arquitetônica é a danada da escada. Sejam elas simples ou arrojadas, retas ou curvas, exercem um fascínio inexplicável em mim. Inclusive uma das peças chaves da minha monografia era a escada curva que existia no meu prédio, com corrimão todo em ferro fundido (não achei o desenho, mas era mais ou menos como esse) e acabamento em madeira.

Obviamente, a primeira coisa que você tem que observar quando se projeta/admira uma escada é um conforto de quem vai usá-la, não só a estética da coisa. Por exemplo: você não pode bater o pé querendo uma escada helicoidal na sua obra se o fluxo de pessoas passando por ela é intenso. Escadas helicoidais são feitas para lugares de pouco acesso, pequenos espaços ou como uma escada secundária, porque subir e descer nesse tipo de escada é extremamente desconfortável.

Eu costumo a dizer que eu sou daquelas arquitetas apaixonada pelas coisas inovadoras e diferentes, não gosto de nada que é comum e todo mundo usa (meu lado hipster), então preparem-se pra ver uma coletânea de escadas nada convencionais!

Meera House

O conjunto dessas escadas que tomam partido de uma “brisa” são um espetáculo e foi por causa delas que eu resolvi fazer esse post. A construção fica localizada em uma ilha em Singapura chamada de Sentosa e por si só é muito bem bolada com tem um teto gramado que eu achei um máximo!

Continue lendo



Minha experiência no tal “Spa Urbano”
fevereiro 16, 2011, 12:50 am
Filed under: futilidades, pessoal | Tags: , ,

Eu prometi para todos do twitter que iria contar a minha experiência no tal Spa urbano que eu fui sábado passado, principalmente porque eu morri de procurar em todo buraco dessa internotona de Deus e não achei nada falando e nem ninguém sabia o que se deve levar quando você vai pra um lugar desse tipo.

Mas vamos começar a essa epopéia pelo início: tudo se deu por causa de uma promoção que comprei no Grupon (atestado de pobreza dessa que vos fala) de um dia de beleza em um Spa urbano no D Beach Resort aqui em Natal/RN. A promoção era de uma reconstrução capilar + revitalização facial + hidromasagem + massagem com pedras quentes + sauna aromatizante e de 320 paus estava pela bagatela de 60.

Devo confessar que comprei mais pela curiosidade mórbida de saber como é o tal do dia de princesa que eu via quando criança naquele programa do Netinho (oi? você tá assumindo isso em rede mundial Geovanna?) e também porque estava num tempo de vacas gordas, porque se fosse hoje mesmo eu tinha dado uma banana pro spam do Grupon e seguido em frente com a minha vidinha de pobre.

Quase dois meses depois que comprei, eu me lembrei do tal cupom e como esse sábado ia ser bem morto, resolvi usa-lo e marquei o tal Dia de Beleza. Ai veio o primeiro abacaxi de “o que danado eu levo pra esse negócio?”. Segundo a listinha de coisas, eu deveria (atentem para o deveria ok?) passar bastante tempo lá e esfomeada como sou, em duas horas iria está subindo pelas paredes de fome. Mas, é um Spa né? A gente não vai morrer de comer na frente dazamiga tudo passando fome pra manter a forma. E o que levar de roupa? Um biquine? Um roupão? Uma toalha? Uma muda extra de roupa? Queridos poucos leitores, eu não sabia de nada disso.

Pesquisas vai, pesquisas vem, eu só achava coisas falando pra quem ia passar semanas no Spa, nada de quem ia só curtir um diazinho da mais pura luxúria e riqueza que um lugar desse poderia proporcionar. No final eu acabei optando pelos seguintes itens: um biquine, uma barrinha de bananinha e outra de ameixa. Vou logo dar um spoiler e dizer que fui muito feliz na minha escolha, só acrescentaria ai aquela toalha que deixei de fora.

Saio pela cidade em busca do tal Resort/Hotel/Spa e quando encontro tenho a primeira decepção: Spa? Que Spa amigo? Isso é um salão de beleza! Sim, um salão de beleza queridos. Pra onde eu viro eu vejo cadeiras com secadores, cirandinhas de manicure e lavatórios de cabelos. Mas tudo bem, vamos relevar esse pequeno detalhe que isso aqui jamais será um Spa Urbano e vamos continuar…

A primeira coisa feita foi a tal da reconstrução capilar que a recepcionista lavou meu cabelo (muito do mal lavado, diga-se de passagem) e passou um tal creminho da Lanza. Vamos esperar agir o creme enquanto passamos pro próximo passo. Me sento numa cadeira de espera e a mesma recepcionista me pede para ficar deitada na cadeira para que ela faça a revitalização facial. A criatura nem minha maquilagem tirou e já foi passando os cremes no meu rosto. Eu não sou nenhuma especialista em estética, mas eu acho que a primeira coisa que você faz nesse caso é LIMPAR A PELE, não? Bem, acho que depois de 10 minutos ela alisando um creme na minha face ela me liberou pra ir pra hidromassagem, que diga-se de passagem eu quero ser rica e poderosa um dia para ter uma banheira daquelas na minha casa. É digno viu?

 

O futuro banheiro que terei quando for poderosa

O tempo passou rápido demais e eu fui pro que era o mais esperado, que era a tal massagem de pedras quentes e olha, sei nem por onde começar a falar… A sensação das pedras quentes em você é até legal, mas depois, quando a mulher tira e começa a fazer a massagem mesmo… Eu vou apenas dizer o que eu falei na hora no twitter: uma mulher passando óleo e alisando na minha bunda não me relaxa. Eu me senti diversas vezes naqueles porn videos que as doidinhas estão peladas (eu estava de biquine, seus pervertidos!) e de repente aparece um negão com um maranhão do tamanho do Maranhão.

Depois disso ia vir a sauna, que eu recusei, afinal de contas, pra que né? Eu já moro numa cidade que quando deixo o meu carro no sol ele se transforma numa sauna ambulante E aromatizante por causa do cheirinho da Vivo no painel. Como eu dispensei a sauna, eu fui tirar o creme dos meus cabelos e depois fui pra cadeira do cabeleireiro. Eu não tinha a ilusão de ganhar uma escova, claro que não, mas pelo menos uma secadinha seria jóia para não sair com os cabelos pingando água pelo meio da rua… Nem isso sabe?

E sabe aquela história do deveria passar bastante tempo lá que eu falei no inicio do post? Eu passei menos de 2 horas no tal Spa Urbano, não senti nem vontade de tirar minhas barrinhas da bolsa…

A grande conclusão que eu cheguei foi a seguinte: fujam dessas promoções que parecem ser coisas da China nesses sites de compras coletivas, eu só vejo o pessoal reclamando de péssimo atendimento, das coisas que são especificadas no cupom não serem as que o estabelecimento querem oferecer quando você chega lá. No meu caso, eu não sei se o tal Spa Urbano era ruim mesmo ou se foi por eu ter sido uma pobre e comprado pelo Grupon.

Mas sabe o melhor de tudo? É que a pamonha aqui caiu na roubada novamente no site de compras coletivas e comprou OUTRO cupom, dessa vez foi uma esfoliação corporal + 5 sessões de massagem modeladora (se acalmem, foi em outro lugar, eu sou burra, mas não tanto). Já viu modelarem bujão? Poisé, vamos ver no que vai dar…



nerd pride
fevereiro 11, 2011, 1:05 am
Filed under: fotografia, nerdelancias, pessoal | Tags: , , ,

 

 

bye, bye!