DanaPeper's Blog


Sou Arquiteto…
dezembro 12, 2011, 3:52 pm
Filed under: arquitetura | Tags: ,


Imagem

Ontem foi o dia do Arquiteto, recebi esse poema pelo google groups do sindicato dos arquitetos e resolvi compartilhar. Parabens (mesmo que atrasado) aos Arquitetos!

Sou arquiteto,

Aquele que dizem ser engenheiro frustrado,

Decorador disfarçado,

Esquisito, meio pirado,

Às vezes alienado, outras, por demais engajado;

Às vezes de Havaianas, outras engravatado.

Sou arquiteto,

Aquele que chamam de sonhador;

Ah! pudesse eu ter meus sonhos de volta,

Mas sou ainda um aprendiz na escola da vida;

Dominei a forma, distribuo espaços,

Mas muitas vezes me sinto fora de esquadro,

Perdido em linhas paralelas demais,

Numa escala indefinida.

Mas sou arquiteto.

Sou poeta,

E sou muito mais que um sonhador,

Porque possuo em cima da velha prancheta,

Projetos para todos os sonhos;

Casas para abrigar um novo amor;

Caminhos para chegar ao arco-¡ris;

E jardins para o aconchego do entardecer…
Lienne Liarte          

Anúncios


Coletânea Escadas
fevereiro 18, 2011, 12:42 am
Filed under: arquitetura | Tags: , , , ,

Se tem uma coisa que me chama bastante atenção numa obra arquitetônica é a danada da escada. Sejam elas simples ou arrojadas, retas ou curvas, exercem um fascínio inexplicável em mim. Inclusive uma das peças chaves da minha monografia era a escada curva que existia no meu prédio, com corrimão todo em ferro fundido (não achei o desenho, mas era mais ou menos como esse) e acabamento em madeira.

Obviamente, a primeira coisa que você tem que observar quando se projeta/admira uma escada é um conforto de quem vai usá-la, não só a estética da coisa. Por exemplo: você não pode bater o pé querendo uma escada helicoidal na sua obra se o fluxo de pessoas passando por ela é intenso. Escadas helicoidais são feitas para lugares de pouco acesso, pequenos espaços ou como uma escada secundária, porque subir e descer nesse tipo de escada é extremamente desconfortável.

Eu costumo a dizer que eu sou daquelas arquitetas apaixonada pelas coisas inovadoras e diferentes, não gosto de nada que é comum e todo mundo usa (meu lado hipster), então preparem-se pra ver uma coletânea de escadas nada convencionais!

Meera House

O conjunto dessas escadas que tomam partido de uma “brisa” são um espetáculo e foi por causa delas que eu resolvi fazer esse post. A construção fica localizada em uma ilha em Singapura chamada de Sentosa e por si só é muito bem bolada com tem um teto gramado que eu achei um máximo!

Continue lendo



Eu quero morar num buraco!
abril 22, 2010, 11:17 am
Filed under: arquitetura | Tags: , , ,

É por essas e outras obras fantásticas de arquitetura que eu não desisti da minha profissão de arquiteta. Fora o fato de eu nunca ter ganhado um tostão com isso (olá pessoas que me contratam e não me pagam, tudo bem com vocês?) e me sentir uma fracassada na profissão, eu tenho a ilusão que um dia eu consiga me tornar uma arquiteta de verdade, não só mais uma desempregada com uma carteira do CREA que só faz peso na minha bolsa. Anyways…

A Carolina Cavalcanti, membro do google group Sindicatos dos arquitetos do RN postou essa casa no grupo e me fez babar horrores. E lógico que acabou vindo aqui pro blog!

Hobbit Hole House foi projetada pelo arquiteto Christian Muller e está localizada nos Alpes Suiços. Juro que morri de procurar mais dados sobre a obra, mas meu conhecimento de alemão (oi? nenhum) não foi suficiente para traduzir uma linha…

Que vista mais horrorosa né?

Eu nunca tive tanta vontade de morar num buraco como agora, quer ver mais? Clica aqui!

Continue lendo


Novo x Antigo
janeiro 26, 2010, 7:16 pm
Filed under: arquitetura, compras, livros, pessoal | Tags: , , , , ,

O que me inspirou a fazer esse post foi um livro que eu comprei esse mês chamado As + importantes Edificações Contemporânea – Plantas, cortes e elevações do Rob Gregory que eu simplismente shorey m³ de concreto armado tamanha a perfeição! Primeiro, porque sou uma amante de carteirinha da arquitetura contemporânea e suas soluções high-tech pras novas construções e também porque eu tenho fé que eu ainda vou fazer um mestrado nessa área (sim, eu quero ser professora de arquitetura, pra quem ainda não sabe!). Ai eu me convenci que eu precisava dar mais de 100 reais no livro e comprei! Ah, no mesmo dia eu comprei outro livro de arquitetura contemporânea, totalizando quase 300 contos (ouch! meu bolso!) de livro!  E eu tive uma mega surpresa quando cheguei em casa e desembalei os danadinhos dos plasticos: a editora dava um CD com todas as obras em autocad. Sim, eu tenho todas as plantas da Prefeitura de Londres em Autocad no meu humilde computador, tá?

Anyway… Deixando os meus orgasmos multiplos de lado pelos livros e voltando a falar de arquitetura contemporânea, eu achei um capitulo do livro extremamente interessante que foi o de Inserções, Anexos e Ampliações, que fala e mostra muito do que foi uma das coisas que eu fiz no meu projeto de conclusão de curso. O livro mostra 14 projetos que uniram uma arquitetura antiga com uma contemporânea e ficaram super interessantes! Eu não posso dizer que não fica impactante, você vê um prédio todo antigo, cheio de “riquififes” e  sua extensão ser completamente moderna! Assim, apesar do impacto, eu acho isso um máximo pra quebrar toda a “pomposidade” (adoro inventar palavras!) de uma obra secular!

A obra que mais me chamou atenção foi o Museu Kunsthaus de Graz, na Áustria, criada pelo Peter Cook. Aqui dá pra você ter uma ideia melhor de como é a lateral dele, onde nessa foto ai só aparece o comecinho. Primeiro eu fiquei encantada com a plasticidade dessa membrana que com a iluminação a noite, dá impressão que ela está se movendo! Deve ser um show ver isso de perto…

Outro que eu achei um máximo também foi o Hotel Josef na República Tcheca, projeto da Eva Jiricna. A foto tá uma b*sta, mas não achei nenhuma melhor na internet… Mas foi super legal a solução que ela usou pra sombrear dentro dos novos quarto, parece um “toldo”. O hotel fica no centro histórico de Praga, a vista daí deve ser de tirar o fôlego! Ah, eu tenho que mostrar também a escada maravilhosa que ela fez pra esse projeto, claro.

Eu senti falta de algumas grandes obras (alow Robinho, cadê o Louvre?) nesse capitulo do livro, mas o CD com tudo em Autocad não me deixa reclamar de absolutamente NADA!

Falando nisso…

Continue lendo



Interiores e etc…

Nessa última quinta-feira (24/09) foi a inauguração da  Mostra Officina Interiores aqui em Natal e eu fui lá checar as ultimas tendências em decoração que os arquitetos aqui do Nordeste estão seguindo. Bem, foi difícilimo fotografar porque o lugar estava um enxame de abelhas, eu mesma não consegui ficar lá mais do que 1 hora (calor + multidão = tchau), por isso tinha muita coisa boa que eu vi e não fotografei. E como em toda mostra de interiores, tem muita marmotagem que eu quero esquecer que vi…

O que eu fiquei mais impressionada é como essa onda retrô pegou mesmo, na minha opinião, pegou até demais. A maioria dos ambientes tinham uma poltrona barcelona ou uma eames. Nada contra, eu acho uma mais linda que a outra, mas sei lá, valia a pena o arquiteto dar aquela brechada no ambiente do outro pra não haver tantas repetições de peças. Já pensou você ir pra um desfile e você notar a mesma estampa em roupas de estilistas diferentes? Fikadika.

Outra vítima do retrô foi a tal da mesa tulip, tinha em quase todos os ambientes nas mais diferenciadas propostas: mesa de centro, mesa de canto, mesa de jantar…

Então, vamos dar uma olhadinha no que mais me chamou atenção na mostra e como diria a minha amiga Katylene, VEM COMEEEEEGO!

almofadas1

almofadas2

Eu confesso que tenho uma queda especial por almofadas e travesseiros. E essas duas me chamaram muita atenção, primeiro por elas serem inspiradas na cultura nordestina e segundo por elas não estarem num sofá. Eu tenho muita dificuldade em “assentar” as almofadas em qualquer lugar assim e achei muito interessante essas propostas fora do sofá. A primeira parece as coisas da rendeiras de Caicó e a segunda super lembra o tricô da vovó. Fofas!

Ps: Quase morro quando chego em casa e vi que não tirei fotos da Poltrona Boa onde a almofada de crochê está. Ela era simplismente LINDA! :~

IMG_4205IMG_4167

IMG_4178IMG_4185

Tenho uma paixão especial por iluminação, isso não é novidade nenhuma pra quem me conhece. Acho que a luz faz toda a diferença num ambiente, assim como eu acho que o design dos lustres é mais um item importantissimo na decoração. Os que estavam na amostra eram maravilhosos, você podia encontrar lustres tendo todo destaque no meio da mesa de jantar como dentro de um banheiro!

IMG_4203IMG_4169

Ainda falando em iluminação, achei essa parede um máximo com essas arandelas dispostas de um jeito onde a luz formada parece com um diamante lapidado. Outra achado foram essas luminárias em forma de cogumelo no ambiente Loft da arquiteta Adriana Melo.

IMG_4159

IMG_4162

IMG_4199IMG_4190

Oha a tendencia retrô ai gente!!! Barcelonas, Eames e Stern Bis pra ninguém botar defeito. Essa Barcelona que eu fotografei é um híbrido com aquelas poltronas quadradonas. Nessa última foto o ambiente da arquiteta Larissa Lyra tinha um espelho com uma tela trabalhada na frente parecendo aquelas grades desenhadas que é muito comum de se encontrar no interior, achei bem interessante pra sair um pouco da linha do espelho bizotado que tá tão na moda.

IMG_4180IMG_4194

As peças “quero-ter-um-desses-em-casa” que foram eleitas foi a cadeira de madeira no ambeinte da Mirtha Vargas e Régia Nobre que sem dúvida foi a peça mais linda da mostra (na minha opinião, of course). Eu já tinha visto essa mesma cadeira numa Arquitetura & Construção da vida e já tinha colocado um “post-it” na página pra quando eu pegasse um cliente ryco e phyno indica-la pro ambiente.  Minha alma hippie deu pulinhos de alegria quando eu vi que esse puff estava na mostra, eu sempre tive vontade de ter um desses no meu quarto e mamãe sempre dizia “Minha filha, os anos 70 já passaram”, eu agora irei comprar um assim que tiver alguns mil em caixa!!!!!

IMG_4164

Agora vamos ao meu ambiente preferido da amostra, que foi o Hall/Escada do Arquiteto Claudinê Lima, onde ele  montou o globo de espelhos no teto e trouxe a era Disco de volta. Eu ouvi muitos comentários ruins sobre ele, dizendo que era muito carregado, que ele exagerou, mas o bem da verdade eu aposto que todo mundo que disse isso pensou “poxa, eu queria ter pensado num negócio desses também…“, afinal de contas estamos numa mostra que a  finalidade do arquiteto é enxer os olhos de quem está vendo com “montações” diferentes do que se vê normalmente em qualquer loja de decoração. O que eu mais gostei é que o ambiente é completamente retrô sem uma cadeirinha barce/eames/ster bis e uma mesinha tulip, tão vista desde a entrada até a saída da Officina.

IMG_4176

O gatinho dormindo nessa poltrona maravilhosa (que eu nunca tinha visto o modelo antes e entrou pra minha lista de coisas que eu quero ter quando for ryca) era o chama pro ambiente. Todo mundo queria pegar no bichinho, eu não peguei, mas segundo Aline ele era duro, parecia que estava empalhado!

IMG_4174IMG_4184

Minha alma de RPGista quis roubar esse dadinho decorativo! O telefone laranja que com certeza todo mundo ja teve um de outra cor nos anos 80 (la em casa tinha um desses cinza esverdiado) tá super em alta pra quem gosta de um toque diferente no ambiente. O papel de parede com brilhinhos e estampa psicodélica também era lindo! Mas verdade seja dita,  é bem difícil uma pessoa ter um ambiente bárbaro desses numa casa, mesmo que de passagem.

IMG_4209

A escada era cheia de quadros com temas 60’tistas, arandelas quase na altura dos degraus, um corrimão duplo dourado fosco e muita miniatura nas prateleiras, indo de macaquinhos de pelúcia até santinhos de gesso.

IMG_4163

Uma coisa que eu vejo bastante em revistas de decoração e acabei vendo ao vivo e a cores na mostra foi isso: duas tv’s lado a lado. Alguém consegue me responder qual a finalidade disso? o.õ



Vamos falar um pouco de arquitetura?

A Pam veio me perguntar umas dicas pra decorar o apartamento dela hoje a noite via MSN e ontem eu fotografei uma amostra de Design de Interiores, e eu meio que meu lado arquiteta saltou na mente e eu resolvi falar um pouco pra vocês meus gostos quando se trata de arquitetura. Meu forte não é bem essa parte de design interiores, eu prefiro bem mais a parte de projeto e peãozada da obra, mas a ambientação é o tipo de coisa que você começa a se apaixonar quando vai vendo!

Eu sou fã do “menos é mais” do Mies Van der Rohe quando falamos de projetos arquitetônicos em si: traçado reto, linhas definidas, o branco absoluto, transparencias… Mas quando se fala de decoração eu confesso que eu sou meia Elke Maravilha! Eu lembro na faculdade quando paguei Projeto V que era fazer um Hotel de Negócios meu grupo enfrentou muita dificuldade pra coisa sair das nossas cabecinhas e irem pro Papel. Então foi quando eu e Aline, minha companheira de equipe, resolvemos pesquisar novos estilos pra então começar nossos croquis volumétrico. Numa dessas andaças (não lembro se foi pela biblioteca ou pela internet) descobrimos a coisa maravilhosa que era a tal da Arquitetura Minimalista. De cara parace ser bem cômodo pra um arquiteto, eu pelo menos achei isso, pois você tem que ser o menos chamativo possível pra sua obra ser chamada de “minimalista“, então seria muito simples de se fazer uma obra desse jeito. Doce ilusão pra quem acha isso. Pra mim, as construções mais fantásticas (e fodasticas) que existem no mercado são as minimalistas. Eu separei algumas casinhas “pobres” pra mostrar aqui exemplificando o que eu estou dizendo e se inspirarem pra me mandar projetar uma pra vocês!

Casa em Hollywood Hills – XTEN Arquitetura

Casa (não sei onde) – Yasuhiro Yamashita

Continue lendo